TEDMED

Alirocumabe e a mortalidade na doença coronariana

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

ODYSSEY OUTCOMES – Alirocumabe e a mortalidade na doença coronariana

 

Os resultados esperados do estudo Odyssey outcomes foram apresentados no dia 10 de março no evento do American College of Cardiology.

Dentre quase 19 mil pacientes de 57 países, com eventos de síndrome coronariana aguda nos últimos 12 meses, o tratamento com o medicamento, inibidor da PCSK9, alirocumabe (Praluent®) reduziu em 15% todas as causas de morte no grupo portador de doença coronariana e com alto risco cardiovascular acompanhado de metas insuficientes de colesterol (LDL-C ≥70 mg/dL, não–HDL-C ≥100 mg/dL ou apolipoprotein B ≥80 mg/dL)  apesar de uso de estatinas em dose máxima tolerada por 16 semanas, inclusive com redução de 24% em casos que o valor inicial do LDL foi maior ou igual a 100mg/dL.

Os inibidores da PCSK9, alirocumabe e evalocumabe, agem através da inibição da degradação do receptor de LDL hepático, aumentando a captação do LDL pelo fígado e reduzindo a concentração na circulação.

A posologia utilizada foi de 75 mg subcutânea a cada 2 semanas ou placebo. Pacientes com LDL-C ≥ 50 mg/dL receberam doses de 150 mg a cada 2 semanas e pacientes que apresentassem LDL-C < 15 mg/dL foram colocado no grupo placebo.

Após um acompanhamento médio de 2,8 anos, os níveis de LDL-C foram 53,3 mg / dL no grupo do alirocumabe em comparação com 101,4 mg / dL no grupo placebo, redução absoluta de 54,7%. O desfecho primário de eventos cardiovasculares adversos maiores – o tempo até a primeira ocorrência de morte por doença arterial coronariana, infarto do miocárdio não-fatal, angina instável que requer hospitalização ou acidente vascular cerebral isquêmico – foi significativamente menor no grupo alirocumabe versus grupo placebo.

Esperamos que outros estudos do medicamento aplicado em situações específicas da aterosclerose sejam concluídos e os resultados fantásticos na redução da mortalidade global e eventos cardiovasculares em doentes coronarianos e com dificuldades no controle da lipidemia avance para os ambulatórios gerais e de cardiologia. No momento o medicamento Praluent® possui um custo mensal de em torno de 3 mil reais que inviabiliza a população carente de nosso país desfrutar desses resultados. Certamente o combate à mortalidade cardiovascular será um dos desafios da Medicina nos próximos 50 anos e a reflexão no aumento da expectativa de vida do ser humano poderá ser impactante.

Aguardamos vocês em nossos cursos  médicos em www.tedmed.com.br.

 

Forte abraço e até lá!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

0 responses on "Alirocumabe e a mortalidade na doença coronariana"

Deixe sua mensagem

A TedMed

A TedMed foi criada no ano de 2015 com o intuito de empreender e desenvolver ferramentas vinculadas a tecnologia em Medicina. Oferecemos a nossos alunos uma gama de cursos on-line. Venha fazer parte de nossa turma.