TEDMED

A Cafeína faz mal na Gestação e Lactação?

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A cafeína é uma substância estimulante muito utilizada sob a forma de suplementos em cápsula por pessoas que praticam exercícios, como a corrida e a musculação, com o objetivo de aumentar a resistência e o vigor durante as atividades, auxiliar na perda de gordura e acelerar o processo de recuperação após os treinamentos. Muitas pessoas acabam utilizando a cafeína também de maneira corriqueira através do consumo de bebidas (café, refrigerantes e chás) ou alimentos como o chocolate. O que gera dúvida em muitas pessoas é a quantidade segura a ser utilizada de cafeína pelas gestantes e nutrizes, seja pela suplementação ou pela alimentação.

Como a cafeína é capaz de atravessar a barreira placentária, estudos clínicos realizados em gestantes associaram o uso dessa substância a um maior risco de abortamentos espontâneos, prematuridade e baixo peso ao nascer.

Um estudo sueco, que analisou 60 mil gestantes, publicado na revista científica BMC Medicine, chegou à conclusão de que para cada 100mg de cafeína consumidos por dia, o feto pode perder até  28mg/dia. Os pesquisadores explicam que o feto não possui as enzimas necessárias para a desmetilação da cafeína, e como metabolizadores lentos, a substância acaba retida inclusive no líquido amniótico, prolongando e potencializando sua ação.

O consumo por parte das nutrizes hipoteticamente poderia gerar alteração no crescimento e desenvolvimento, irritabilidade e distúrbios do sono em lactentes, informação que é mais questionada científicamente, pois a cafeína capaz de passar ao leite pode corresponder apenas a 1,5% da dose materna em 1-2 horas após o consumo. O ponto de corte sugerido para o consumo diário de cafeína pela nutriz poderia chegar a 300-750mg por dia, fato que carece de mais estudos confirmatórios. Cabe ressaltar que as pessoas possuem sensibilidades distintas a substância e bebês podem apresentar sinais de estimulação com doses inferiores a esta, caso sejam susceptíveis.

Apesar de efeitos serem notados a partir das doses citadas, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estabelece que gestantes e nutrizes podem consumir até 300mg de cafeína por dia, o equivalente a quatro xícaras de café solúvel (75 mg de cafeína por xícara) ou três de café fresco (100 mg por xícara) ou seis xícaras de chá (50 mg cada uma) ou oito latas de refrigerante ou 400 gramas de chocolate. Cápsulas de cafeína com fins esportivos possuem quantidades que variam de 200-420mg de cafeína por dose e devem ser desaconselhadas por estarem próximas ao limite de segurança estabelecido.

 

Conheça nossos cursos em www.tedmed.com.br

 

Forte abraço e até lá!

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

0 responses on "A Cafeína faz mal na Gestação e Lactação?"

Deixe sua mensagem

A TedMed

A TedMed foi criada no ano de 2015 com o intuito de empreender e desenvolver ferramentas vinculadas a tecnologia em Medicina. Oferecemos a nossos alunos uma gama de cursos on-line. Venha fazer parte de nossa turma.